Pets

Ficou doente? Os cuidados de higiene que você deve ter com o seu pet

Para manter bons cuidados de higiene com o pet, a veterinária sugere dar banho uma vez por mês ou a cada 15 dias
Para manter bons cuidados de higiene com o pet, a veterinária sugere dar banho uma vez por mês ou a cada 15 dias

As zoonoses, para quem não conhece, são doenças infecciosas naturalmente transmitidas entre seres humanos e animais. Ou seja, é possível sim transmitir (ou contrair) doenças dos bichos de estimação - principalmente quando não há cuidados básicos de higiene. Para falar mais sobre o assunto, nós conversamos com a veterinária Izadora Trindade, que deu ótimas dicas para cuidar da higiene e saúde dos pets no dia a dia. Confira!

É fundamental ter o acompanhamento de um veterinário

Quando se trata de manter a saúde do pet, o acompanhamento médico se torna essencial, não é mesmo? De acordo com a veterinária Izadora Trindade, este é o primeiro passo para evitar as zoonoses "É imprescindível que haja acompanhamento médico-veterinário desde o início da vida do animal ou da tutela, em caso de adoção. Com orientação profissional, medidas serão tomadas para proteger a saúde do pet", recomenda a profissional.

Além disso, a veterinária destaca a importância de manter a carteira de vacinação do pet em dia. "Algumas zoonoses (doenças transmissíveis entre homens e animais) são evitadas através da vacinação. As vacinas também protegem contra doenças que podem ser levadas para dentro de casa pelo dono (através de sapatos ou roupas) mesmo não sendo zoonoses. No caso de um animal que ainda não foi vacinado, é muito importante que o dono tome alguns cuidados pra evitar esse risco (tirar os sapatos antes de entrar em casa, lavar as mãos e trocar de roupa antes de manipular o animal)", afirma Izadora.

"Vermifugação (remédio contra vermes) também é algo essencial. Algumas verminoses são zoonoses também. Quando há crianças que têm contato irrestrito com o animal (o que é ótimo, desde que o animal seja bem cuidado), o ideal é conversar com pediatra sobre a possibilidade ou necessidade de vermifugá-la junto", complementa a veterinária.

Monte uma alimentação adequada e de qualidade para o animal

Que tal montar um cardápio bem nutritivo (com ração de qualidade, frutas e legumes) para manter o pet sempre saudável? De acordo com a veterinária, esse é um dos cuidados mais importantes. "Boa alimentação é um fator determinante para a saúde dos pets. Um animal que come com qualidade, assim como um ser humano, terá um sistema imunológico mais bem preparado pra lidar com doenças. Além disso, lembre-se de sempre deixar um pote com água limpa e filtrada", aconselha a profissional.

Mantenha a casa sempre limpa e tome cuidados para prevenir doenças no pet

Fazer uma faxina na casa (e nos ambientes em que o animal mais circula) também é fundamental para prevenir as zoonoses. A veterinária dá ótimas dicas para proteger ao máximo o seu pet contra as doenças mais comuns.

"Manter a higiene do animal e do ambiente é outro ponto-chave na prevenção: ectoparasitas podem ser vetores de zoonoses também, além de outras doenças. Com orientação profissional, deve-se optar pela melhor forma de prevenção de acordo com o animal. Há inúmeras opções hoje no mercado, desde comprimidos até coleiras repelentes. As coleiras também são ótimas pra prevenção de doenças vetoriais (transmitidas através de mosquitos, por exemplo) que são zoonoses, como a leishmaniose e a filária", explica Izadora.

Dê banho no animal uma vez por mês ou a cada 15 dias

Não se esqueça de tomar cuidado com a higiene do pet, ok? De acordo com a veterinária, é essencial dar banho no animal com certa frequência. "Para manter a higiene do animal, o ideal é dar banho uma vez por mês ou, no máximo, a cada 15 dias. Banhos em excesso prejudicam a saúde da pele e podem gerar maiores transtornos. A recomendação quanto a isso é a mesma que serve para os humanos: água e sabão (de preferência apropriado para pets e, se não for possível, optar por sabão neutro)", recomenda a profissional.

Além de usar os produtos certos no banho, a veterinária dá outras dicas para manter a saúde e a higiene do pet. "Tenha bastante cuidado no momento da secagem, pois é muito comum animais sofrerem de pododermatite por permanecerem com as patas úmidas. O uso de álcool gel ou detergente, por sua vez, não é indicado para a higiene do bicho, pois esses produtos podem causar queimaduras ou infecções na pele dos animais", afirma.

Lembre-se de lavar os potes e todos os utensílios do pet

Para garantir a higiene do pet (e evitar o contágio de zoonoses), é de suma importância lavar todos os objetos relacionados ao pet. A veterinária Izadora dá ótimas dicas nesse sentido. "Higienizar itens de uso do animal também é necessário - como camas, cobertores e roupas. Mas lembre-se de sempre de produtos apropriados para tal, minimizando assim os riscos de desenvolver irritações cutâneas. Comedouros e bebedouros também devem ser lavados com frequência, idealmente uma vez por dia. Quando há uso de alimentos úmidos, lave após o uso. Isso evita proliferação bacteriana", explica a profissional.

Por que é necessário lavar as mãos antes e depois de mexer nos animais?

Você já deve ter ouvido falar que, para lidar com animais (cães, gatos e outros), é importante ter o hábito de sempre lavar as mãos. De acordo com a veterinária, essa prática de higiene é realmente necessária.

"A importância de lavar as mãos se dá por alguns fatores: os animais ficam mais próximos ao chão do que nós, estando em contato direto com sujeiras. Podemos acariciar um pet e esquecer de lavar as mãos, em seguida levar a mão à boca e tocar em alimentos, por exemplo. Fora isso, assim como os humanos são capazes de carrear doenças para os animais (mesmo não sendo afetados por elas), os animais podem carrear doenças para os donos (em seus pelos e patas), sendo importante a lavagem das mãos para evitar contágio", finaliza Izadora.

* Izadora Trindade (CRMV-RJ 15798) é formada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) 

Matérias: Pets

Ver mais