Economia do lar

Comer fora ou cozinhar? Saiba o quanto a marmita te ajuda a economizar

Levar marmitas para o trabalho em vez de comer na rua é uma excelente forma de economizar
Levar marmitas para o trabalho em vez de comer na rua é uma excelente forma de economizar

Comidinha caseira é realmente tudo de bom, não é mesmo? E, fora os temperos que usamos em casa e dão um toque especial, ainda tem um fato muito importante que conta a favor dessa prática: comer a comida que preparamos é muito mais econômico que comer na rua!

Para te convencer disso, nós fizemos um comparativo, mostrando que, ao direcionar o dinheiro das quentinhas de rua para as compras de mercado, dá para economizar de forma significativa. Dá uma conferida!

Quanto gastamos, em média, ao comer na rua?

Quando comemos fora de casa com frequência, os gastos costumam ser bem maiores. Tomemos como base, por exemplo, uma refeição que custa R$ 20. Caso você almoce de segunda à sexta gastando esse valor por dia, em uma semana terá desembolsado R$ 100 (apenas com quentinhas!). Impressionante, né?

A questão é que, com essa quantia, é possível montar uma cesta básica bem completa e, assim, preparar comida para levar marmita para o trabalho durante vários dias. Dá uma olhada:

Com R$ 100, é possível comprar uma grande quantidade de alimentos

Caso você use os R$ 100 para fazer compras de mercado, é possível comprar uma quantidade considerável de alimentos! Você pode comprar 4 kg de arroz, 4 kg de feijão, 4 kg de macarrão, carnes e ainda os temperos para cozinhar, por exemplo. Muita coisa, né?

Para você ter uma ideia, uma pessoa costuma comer 90 g de arroz por refeição. Ou seja, a cada 10 refeições, ela gasta 900 g de arroz (praticamente 1 kg a cada 10 dias). Com 4 kg de arroz, portanto, uma pessoa consegue preparar no mínimo 40 refeições. Uma diferença, bem grande, né? 

Mas e com R$ 20, o que consigo comprar?

Com o valor de uma única quentinha (tomamos como base uma de R$ 20), também é possível fazer compras significativas e preparar comida para várias refeições. Você pode comprar 1 kg de arroz, 1 kg de feijão, 700 g de frango congelado e ainda sobra dinheiro para alguns temperinhos. Caso você ainda desembolse mais R$ 5 (gastando um total de R$ 25), por exemplo, você ainda compra folhas para fazer uma salada.

Resumindo, com o valor de uma única quentinha, é possível preparar comida para mais de uma semana. Basta montar as marmitas por conta própria. Uma economia e tanto, né?

Procure variar no preparo das marmitas

Uma boa dica para não enjoar da comida que você prepara é ir variando no cardápio. Tenha sempre na despensa arroz, feijão, macarrão e aposte nos vegetais para inventar receitas de saladas diferentes. Você vai descobrir que se aventurar na cozinha - além de ser mais econômico - também é mais simples e divertido do que parece!

Matérias: Economia do lar

Ver mais