Economia do lar

Lista de compras de carne para o mês: o cálculo definitivo para não deixar faltar nada

Para facilitar nas compras de carne para o mês, uma boa dica é apostar nas bandejas já prontas (com peças cortadas de frango, peixe etc.)
Para facilitar nas compras de carne para o mês, uma boa dica é apostar nas bandejas já prontas (com peças cortadas de frango, peixe etc.)

Calcular a quantidade de comida nas compras do mês nem sempre é uma missão fácil, não é mesmo? Afinal, é importante tomar cuidado para não exagerar (o que pode levar ao desperdício) ou deixar faltar itens essenciais. As carnes, por exemplo, são partes importantes do cardápio dos brasileiros. Elas podem ser compradas em grandes quantidades e congeladas - assim fica bem mais prático! Para te ajudar nessa missão, nós separamos dicas de como fazer uma lista de compras de carnes bem completa, para não deixar faltar nada. Confira!

Comece definindo um tipo de carne para cada semana

Para facilitar o planejamento mensal, uma boa dica é tentar definir um tipo de carne para preparar em cada semana. Como exemplo, você pode preparar frango na primeira semana, carne moída na segunda, peixe na terceira e bife na quarta - basta montar o cardápio de acordo com o seu gosto. Ao criar um planejamento mais detalhado, é possível comprar a quantidade certa de carnes, sem correr o risco de deixar faltar.

Como calcular a quantidade por pessoa?

Para que fique mais fácil acertar a quantidade de carne mensal, uma boa dica é comprar aquelas bandejas prontas com filés, coxas ou sobrecoxas de frango. Compre também filés de peixe, bife (de carne bovina), patinho moído (para preparar carne moída) e outras carnes que você preferir, como linguiça ou fígado.

Vale destacar que, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), é importante tomar cuidado para não consumir carnes de forma excessiva. Para homens, o recomendado é comer 70 g de carne por dia, enquanto as mulheres devem consumir 55 g do alimento (o que significa um bife pequeno por dia).

Levando em conta uma família com três integrantes, o cálculo deve ser feito da seguinte forma:

- Para montar o cardápio da primeira semana, serão necessários 21 filés (ou coxas e sobrecoxas) de frango. Ou seja, serão 3 peças de frango por dia - um para cada pessoa da família. Para isso, compre aquelas bandejas já prontas que fica bem mais fácil! Você pode preparar frango grelhado, ensopado, assado ou da forma que preferir. Use a criatividade para ir variando a cada dia da semana, ok?

- Na segunda semana, uma boa sugestão é apostar no preparo da carne moída. Levando em conta que, em uma refeição, uma pessoa consome cerca de 80 g de carne moída, serão necessários 240 g diários de carne para alimentar uma família com 3 integrantes. Logo, para passar a semana toda, serão necessários cerca de 1,6 kg de patinho moído. Lembrando que com o ingrediente dá para fazer receitas diversas, como bolonhesa, hambúrguer e kafta.

Obs.: Vale destacar que nem todo mundo come a mesma quantidade - por isso, é difícil acertar de forma precisa nas compras. A boa notícia é que, com o tempo, você aprende melhor sobre o consumo de cada pessoa e fica mais fácil acertar na quantidade de carnes.

- Para a terceira semana, você pode montar um cardápio com peixes (salmão, tilápia, truta, sardinha ou o que preferir). Neste caso, o ideal é seguir o mesmo cálculo utilizado para o frango: serão necessários 21 filés de peixe para abastecer uma família de 3 integrantes por uma semana. Uma boa dica é comprar bandejas de peixes diferentes para variar a cada dia da semana. Que tal?

- O cardápio da quarta semana pode ser montado com filés de carne bovina - assim, você pode preparar bife, strogonoff, ensopado, picadinho e outras receitas que preferir. O cálculo também é simples: serão 21 filés de bife para alimentar toda a família em uma semana. Bem simples, né?

Resumindo: Para abastecer o cardápio de carnes mensal de uma família com 3 integrantes, você deve comprar 21 filés (ou coxas e sobrecoxas) de frango, 1,6 kg de patinho moído, 21 filés de peixe e 21 filés de carne bovina (como alcatra ou contrafilé). Caso você queira inovar, outra dica interessante é comprar peças de linguiça (para preparar caldo verde, por exemplo) ou até mesmo um pouco de fígado (ou outros miúdos) para preparar receitas diferentes. Fica a dica!

Nos cálculos citados acima, levamos em conta que cada pessoa deve comer carne apenas em uma refeição do dia (geralmente no almoço). Então, caso a sua família tenha o hábito de comer carne tanto no almoço quanto na janta, basta dobrar as quantidades (serão necessários 42 filés de frango para abastecer a primeira semana, por exemplo). Ao dobrar as quantidades que citamos, você terá o suficiente para o almoço/ janta da família no período de um mês. Além disso, é bom frisar que essa é apenas uma sugestão. Você pode (e deve!) intercalar no consumo de diferentes tipos de carne durante a semana e congelar as demais para evitar que elas estraguem. Assim não tem erro!

Matérias: Economia do lar

Ver mais