Alimentação

Bife, churrasco, carne de panela: aprenda a escolher os cortes bovinos mais indicados para cada receita

Ao escolher a carne certa, o bife fica muito mais saboroso
Ao escolher a carne certa, o bife fica muito mais saboroso

Enquanto para alguns fazer compras no mercado é uma rotina, para outros é motivo de grande dor de cabeça. E isso se torna especialmente verdade na parte do açougue, porque as opções de cortes bovinos são tantas que mesmo quem entende do assunto pode se confundir na hora de escolher qual a mais adequada. Por isso, consultamos André Artin Machado, que é colaborador do setor de carnes do Grupo Pão de Açúcar e nos deu todas as dicas para escolher as melhores carnes para preparar bife, churrasco e carne de panela. Anota aí para nunca mais esquecer!

Bife: contrafilé, alcatra, coxão mole, picanha e filé mignon são os cortes que mais combinam com essa receita

Não há como negar que o bife é praticamente a receita curinga de quem tem pressa e não sabe o que preparar. Só que, se a carne comprada no mercado não for a certa, o resultado final pode ficar bem comprometido - para dizer o mínimo. Para você nunca mais errar, André Artin Machado revelou as vantagens das carnes mais indicadas para preparar bifes:

Contrafilé: "Carne proveniente do lombo do boi, macia, firme e suculenta. Apresenta como característica uma camada de gordura na lateral que mantém a umidade da carne e suculência, bem como um pouco de sinal de marmorização".

Alcatra: "É um tipo de carne magra e suculenta, que apresenta boa aceitação em diversos modos de preparo para além do bife. É uma carne supermacia e saborosa".

Coxão mole: "É um músculo do interior da perna, arredondado, com fibras curtas e consistência macia. Possui bem pouca marmorização e quase nada de gordura. É também um tipo de carne magra. Além de ser indicado para bifes finos, ele pode ser feito na forma de picadinhos, escalopes, milanesas, entre outros".

Picanha: "É um corte marmorizado, com camada de gordura representativa, conferindo suculência, sabor acentuado e maciez. É um corte de grande preferência, para qualquer tipo de preparo de bife e é muito usada para churrasco".

Filé mignon: "É considerado o corte mais nobre do boi, por não possuir nervos, ser um corte com pouca gordura e maciez. O preparo ideal é com espessura de o mínimo de 1 dedo para preservar a suculência característica. É próprio para bifes, medalhão e estrogonofe".

Churrasco: contrafilé, picanha e maminha são os cortes mais indicados

Verdade seja dita, embora o churrasco seja uma delícia, para quem não está acostumado ele pode parecer bem difícil de fazer. Ao mesmo tempo, se você seguir as dicas certas não tem motivos para se preocupar, porque o resultado final vai sair tão saboroso que talvez seja até difícil acreditar que foi você mesmo quem preparou! Mas para isso é preciso, antes de mais nada, escolher a carne certa. As opções são várias, mas nosso especialista listou as 3 mais suculentas para você não errar. Dá uma olhada:

Contrafilé: "O termo 'contrafilé' engloba uma série de cortes, alguns mais centrais, outros mais para o inferior da peça, com osso ou sem osso. Um corte famoso e saboroso nas churrasqueiras é o T-bone, sendo este um corte com osso e uma mistura de contrafilé, filé mignon e alcatra. De maneira geral, o contrafilé é bastante interessante para o churrasco, uma vez que é muito macio e saboroso, com uma camada de gordura na lateral que mantém a umidade da carne, bem como um pouco de sinal de marmorização".

Picanha: "É um corte marmorizado, com camada de gordura representativa, conferindo suculência, sabor acentuado e maciez. Também é de grande preferência, seja no preparo de qualquer tipo de preparo de bife ou mesmo no churrasco, onde é muito utilizado".

Maminha: "É a parte mais macia da alcatra, suculenta e com sabor mais suave do que o da picanha. É muito utilizada para churrasco ou na grelha ou bifes, pois tem maior teor de gordura".

Carne de panela: acém, músculo, costela, patela e coxão duro são as melhores opções

A receita de carne de panela é realmente muito fácil de ser feita, o que a torna um grande atrativo para iniciantes na cozinha. Isso porque no seu preparo só é preciso usar uma panela de pressão e saber escolher os ingredientes certos - o que inclui, claro, o corte da carne. Ainda não sabe qual escolher? Então conheça os 5 cortes bovinos mais indicados pelo nosso colaborador para fazer esta receita e saiba por que eles são os melhores:

Acém: "É um corte de dianteiro e possui uma boa quantidade de colágeno. Quando cozida em fogo baixo o colágeno derrete em forma de gelatina e umedece a carne. É muito saboroso e macio".

Músculo: "Este corte lembra o acém, porém é mais macio e deve ser cozido com bastante caldo para que não fique duro. É um corte magro e rico em colágeno".

Costela: "Possui variedade de sabores, texturas e aromas. Exige um tempo de cozimento mais longo, para amaciar suas fibras. Pode ser feito principalmente no churrasco, mas fica muito bom para ser feito na panela quando for um corte mais magro".

Paleta: "Corte mais musculoso que o acém, mais rígido e com mais nervos. É também muito saboroso pela quantidade moderada de gordura interior da peça".

Coxão duro: "Possui fibras mais longas e rígidas e gordura concentrada na parte externa. Exige cozimento lento, sendo ideal para assados de panela, carne recheada e cozidos".

Matérias: Alimentação

Ver mais