Lavanderia

5 cuidados ao lavar a roupa que é melhor ficar de olho para não cometer erros

Um dos principais erros é deixar as roupas muito tempo de molho, já que isso aumenta as chances de o tecido desbotar
Um dos principais erros é deixar as roupas muito tempo de molho, já que isso aumenta as chances de o tecido desbotar

Tudo bem que lavar roupa não é exatamente uma tarefa complicada. Mas sabia que também é fácil cometer um errinho quando não prestamos atenção? É importante verificar, por exemplo, se a roupa pode (ou não) ser lavada com determinado produto e atentar às informações presentes nas etiquetas. Para que você não corra o risco de estragar as roupas durante a lavagem, nós listamos 5 cuidados que você precisa ter enquanto cumpre essa tarefa. Confira!

1. Não deixe as peças durante muito tempo de molho

Essa é uma dica muito importante para quem tem o costume de esquecer as roupas de molho dentro do balde. Quando as peças ficam muito tempo submersas na água elas podem acabar desbotando e até ficando com mau cheiro. Por isso, o ideal é que você deixe as roupas de molho apenas durante uns 30 minutos ou no máximo 2 horas (dependendo da peça e do tipo de tecido). Algumas pessoas pensam que, quanto mais tempo a roupa ficar de molho, mais limpa ela ficará. No entanto, esse é um erro dos grandes, pois caso ela fique tempo demais debaixo d'água, corre o risco de o tecido danificar. Preste bastante atenção para não perder a hora e coloque até um despertador se for necessário, ok?

2. Verifique as etiquetas das roupas para saber se elas podem (ou não) ser lavadas na máquina e quais produtos são permitidos

Se você não tem o hábito de conferir as etiquetas das roupas, chegou a hora de mudar isso! É muito importante prestar atenção nas informações presentes para saber quais produtos podem ser usados. Caso a etiqueta possua o desenho de uma bacia comum, significa que a roupa pode ser lavada normalmente. O número presente dentro da bacia indica a temperatura máxima que pode ser usada durante a lavagem. Caso o desenho da bacia possua uma mão dentro, significa que a peça deve ser lavada à mão, e nunca na máquina.

Além de indicarem se as peças podem (ou não) ser lavadas na máquina, as etiquetas também mostram quais produtos podem ser usados no processo. Caso venha com um desenho de um triângulo com um X, por exemplo, significa que o uso de alvejante é proibido. Mas, caso apareça apenas um triângulo comum, o uso do alvejante está liberado. Para verificar esses pequenos detalhes, é muito importante que você sempre olhe as etiquetas, ok?

3. Tome cuidado com a quantidade de sabão em pó colocado na máquina

Muita gente também comete o erro de exagerar na quantidade de sabão em pó para a lavagem na máquina. Quando isso acontece, o tecido demora mais para enxaguar e até pode estragar por conta do excesso de produto. Além de desperdiçar sabão e demandar uma quantidade maior de água para o enxágue, isso não não ajuda em nada na limpeza da roupa. Então lembre-se de maneirar na hora que for colocar o sabão, ok?

O mesmo serve para outros produtos (como amaciante e alvejante). Algumas pessoas têm o hábito de caprichar no amaciante na hora de lavar toalhas. Isso porque o produto deixa um cheirinho bem agradável. Mas, para quem não sabe, o tecido pode acabar perdendo o seu potencial de absorção caso seja lavado com muito amaciante. Por isso, atenção!

4. Não use escovas para esfregar peças muito frágeis

Quando as roupas são lavadas à mão é comum usar escovas para esfregar o tecido e tirar manchas, né? O problema é que isso não pode ser feito com todas as peças. Alguns materiais são mais delicados que outros e, por isso, devem ser esfregados com maior cuidado (apenas com os dedos) e torcidos levemente. Peças de seda e lã, por exemplo, nunca podem ser esfregadas com aquelas escovas para roupa. Deixe para fazer isso apenas com as mais resistentes, como as de jeans e algumas de algodão.

5. Na hora de lavar as roupas na máquina, não as separe apenas pela cor

Na hora de lavar as roupas na máquina, um dos maiores perigos é acabar colocando uma peça colorida no meio das brancas. Afinal, corre o risco de todas ficarem rosinhas e manchas! Mas se engana quem pensa que esse é o único erro que as pessoas cometem. Separar as roupas por tipo de tecido (leves e pesados) por exemplo, também é algo fundamental.

Toalhas de rosto e de banho, por exemplo, devem ser lavadas separadamente. O mesmo serve para as roupas de cama, como lençóis e fronhas. Roupas jeans (calças, shorts, casacos e vestidos) também devem ser lavadas em ciclos mais leves - por isso, nunca as coloque junto com peças que serão lavadas em ciclos pesados. Seguindo essas dicas, pode apostar que não corre o risco de as roupas estragarem!

Matérias: Lavanderia

Ver mais