Lavanderia

Você sabe como lavar roupa de bebê? 7 cuidados essenciais para ter com as peças

É muito importante não misturar as roupas do bebê com a de outras pessoas da casa
É muito importante não misturar as roupas do bebê com a de outras pessoas da casa

A chegada de um filho pode revolucionar completamente a vida de uma família. E essa influência chega até mesmo na lavanderia, pois as roupinhas para recém-nascidos pedem cuidados específicos. Por terem a pele bem mais sensível do que a dos adultos, as peças dos bebês não podem entrar em contato com produtos químicos. Além disso, existe uma série de fatores que devem ser considerados para higienizar corretamente as roupas, lenços e mantas dos pequenos. Quer saber quais são eles? Confira os 7 cuidados indispensáveis nessa rotina de lavagem especial:

1. Lave as roupas do bebê antes do primeiro uso

As peças armazenadas nas lojas estão expostas à poeira e aos ácaros, e os resíduos devem ser eliminados antes do primeiro contato do pano com a pele do recém-nascido. Outra questão que influencia na contaminação do tecido é a quantidade de vezes que a roupa é manuseada no período em que fica à venda.

Portanto, é muito importante lavar todas as roupinhas, mantas, lençóis e lenços antes do primeiro uso. Evite guardar os itens higienizados por muito tempo antes do nascimento do bebê. O ideal é separar as peças por tamanho, ou idade (mesmo que seja uma contagem de meses), e lavar aos poucos no período anterior à primeira vez que for vestir o pequeno.

2. Separe os utensílios que serão usados apenas para as peças do bebê

O balde e o sabão usados para lavagem também deverão ter atenção especial. No caso do recipiente que irá receber as peças para ficar de molho, a dica é adquirir um que seja específico para o bebê. Outro cuidado é garantir que seja um balde novo e que não tenha tido contato com produtos químicos. Já o sabão deve ser neutro, de coco ou com tecnologia específica para as crianças. Evite os amaciantes ou produtos com cheiro muito forte.

3. Não misture as roupas do bebê com a das outras pessoas da casa

Como todo o propósito é evitar a contaminação do enxoval do bebê, não se deve misturar as roupinhas com as peças de outros membros da casa, mesmo que elas pertençam a uma outra criança. Assim, você preserva todo o trabalho que teve para isolar os microrganismos da higienização das peças do recém-nascido.

4. Sempre siga as instruções da etiqueta

Para fazer uma lavagem consciente e preservar a vida útil das peças por mais tempo, leia sempre a etiqueta de cada roupa. Essa dica vale para qualquer tipo de vestimenta, mas, no caso dos bebês, você estará lidando com tecidos mais sensíveis, o que torna a tarefa ainda mais importante. Por isso, siga as instruções para que o enxoval dure o máximo possível!

5. Enxágue bem as roupinhas para evitar alergias

Embora os sabões neutros, de coco ou específicos para as crianças sejam os ideais para a função, no caso dos bebês é preciso removê-los completamente da lista. Com essa medida você evita reações alérgicas ou dermatites na pele do bebê. Por isso, preste muita atenção e enxágue bem cada peça.

6. As roupas devem ser lavadas a mão para evitar danos ao tecido

A lavagem a mão costuma ser bem mais minuciosa do que a feita na máquina. Com essa dica, você vai usar a cautela necessária nas dobras, vincos e em tecidos especiais, como a renda. E o método ainda garante mais uma vantagem: a vida útil das peças será muito maior. Mas para quem ainda prefere usar a máquina, aposte nos sacos para lavar roupa! Eles são perfeitos para proteger as peças mais delicadas, que o caso das roupinhas dos bebês.

7. Passe bem as peças com ferro quente

O passo final deve ser passar as roupinhas com o ferro quente. Esse hábito é altamente recomendado pelos pediatras e o calor vai ajudar a eliminar os últimos germes e microrganismos sobreviventes. Porém, tome cuidado com a temperatura do ferro para não danificar o seu enxoval.

Matérias: Lavanderia

Ver mais