Economia do lar

Vai vender roupas, sapatos e acessórios? Conheça sites que podem ajudá-lo a fazer um bazar online

Com a ajuda de sites específicos é muito mais fácil vender as peças que você não quer mais online
Com a ajuda de sites específicos é muito mais fácil vender as peças que você não quer mais online

Fez a limpa no armário e decidiu desapegar de roupas, calçados e acessórios que estão em ótimo estado e você não usa mais? Uma boa solução para se desfazer de tudo isso e ainda ganhar um dinheirinho extra é preparar um bazar online com todas essas peças!

Então, para ajudar quem gostou da ideia e não sabe por onde começar, preparamos uma lista especial com dicas de sites que vão facilitar a sua vida na hora de organizar as vendas pela internet. Confira a matéria e mãos à obra!

1. Enjoei

De celebridades a pessoas comuns, o Enjoei é um dos sites mais acessados por quem deseja vender roupas, calçados e acessórios usados ou não - além de outros itens, como livros, DVDs e até móveis, por exemplo. Nele, cada vendedor tem sua própria lojinha para postar as fotos e os preços do que está sendo vendido, e ainda rolam várias promoções do próprio site para estimular a compra dos usuários. 

As compras podem ser feitas com cartão ou boleto, e é você quem escolhe se irá cobrar o frete, se deixará essa taxa grátis para entregas na mesma cidade ou, ainda, se prefere marcar com o comprador para entregar em mãos. 

2. Troc

Não quer ter o trabalho de postar fotos e preços dos produtos? Então o Troc é a melhor opção para você! Nele, em vez de você organizar sua própria loja, envia no mínimo 15 itens para o endereço físico do site para que eles analisem cada peça e sugiram preços. As peças que não forem aceitas são reenviadas para sua casa com frete a cobrar, enquanto as escolhidas são anunciadas no endereço eletrônico - com o dinheiro da sua parte da venda chegando até você depois de serem vendidas. 

3. Mercado Livre

Não é só para venda de eletrodomésticos, livros e demais objetos que o Mercado Livre serve: ele também é uma boa opção para quem deseja vender roupas, acessórios e calçados! Para fazer comércio no site, é só entrar na plataforma, selecionar o tipo de produto que será vendido, adicionar fotos, preço, descrição e informações de como será o pagamento e forma de entrega. É simples, prático e confiável, já que o site existe desde 1999.

4. Instagram

Além de sites próprios para vendas online, você também pode aproveitar o seu próprio Instagram para criar um perfil com as roupas, acessórios e calçados que pretende vender. O processo é simples: basta tirar fotos das suas peças, sozinhas ou com alguém usando, e postar no feed com preço e descrição na legenda. Modo de pagamento e entrega ficam a seu critério, e a vantagem é que você não vai precisar pagar comissão ou taxa para nenhum site quando começar a receber dinheiro.

5. Grupos de Facebook

Outra maneira bem prática e independente de vender suas próprias roupas é através de grupos de Facebook. O esquema não tem mistérios: é só fazer as fotos das suas peças e postar com descrição e preço - enquanto o modo de pagamento e entrega podem ser negociados diretamente com o comprador por mensagens. 

Além da autonomia e da praticidade, o bom desse tipo de venda para quem não quer ter trabalho com o Correios é o fato de facilitar a venda para pessoas da mesma cidade ou bairro, já que costumam existir grupos de Facebook específicos para cada local.

Matérias: Economia do lar

Ver mais