Alimentação

Qual a diferença entre polvilho doce e azedo? Saiba quando usar cada um na cozinha

Com diferenças de acidez, o polvilho doce é mais indicado para o preparo de tapiocas, bolos e biscoitos doces, diferente do polvilho azedo que costuma ser usado em pratos salgados
Com diferenças de acidez, o polvilho doce é mais indicado para o preparo de tapiocas, bolos e biscoitos doces, diferente do polvilho azedo que costuma ser usado em pratos salgados

Os polvilhos doce e azedo são ingredientes que costumam causar confusão na hora de saber qual a diferença entre eles e qual é o tipo certo para usar na cozinha. Derivados da mandioca, eles possuem diferenças no sabor e no teor da acidez, sendo indicados para determinados tipos de receitas, desde pães de queijo, tapiocas, biscoitos, bolos e até receitas de pães caseiros. Para entender qual é a diferença entre polvilho doce e azedo e nunca mais esquecer quando usar cada um na cozinha, dá uma olhada nas dicas da matéria!

Pão de queijo pode ser feito com os dois tipos de polvilho

O polvilho doce é um ingrediente muito comum nas receitas de pão de queijo! Por ser um tipo de fécula de mandioca com pouca acidez, ele é usado para trazer consistência e uniformidade à massa, deixando o pãozinho com um miolo elástico e uma casca crocante, parecido com pães de queijo de padaria. No entanto, algumas pessoas preferem fazer o prato com polvilho azedo ou misturar os dois tipos de polvilho, para deixar o pão com uma textura aerada e um sabor acentuado.

Tapioca, bolos e biscoitos doces devem ser preparados apenas com o polvilho doce

Diferente do pão de queijo, as receitas de bolos, biscoitos doces, tapiocas e pães caseiros devem ser preparadas apenas com o tipo de polvilho doce para não errar na mão da massa. Ele é a opção mais indicada quando o objetivo é preparar receitas que possuem uma textura cremosa e elástica, funcionando como uma espécie de liga para os demais ingredientes.

Além disso, a goma também pode ser usada para fazer pratos sem glúten - afinal, tanto o polvilho doce quanto o azedo são derivados da mandioca e não possuem a substância em suas composições!

Pastéis de forno, biscoitos com queijo e outras receitas salgadas combinam com o polvilho azedo

Antes se transformar na fécula de mandioca, o polvilho azedo passa por um processo de fermentação que altera as suas características. Ao contrário do polvilho doce, ele possui um sabor forte, acentuado e azedo e, por conta disso, é indicado para o preparo de receitas salgadas, como tortas, massas de pastéis de forno, palitinhos de queijo, chipas e, às vezes, bijus.

Matérias: Alimentação

Ver mais