Economia do lar

Pilha, bateria e lâmpada: aprenda a fazer o descarte correto desses produtos

Apenas jogue as pilhas fora em locais que possuem coleta para esse tipo de material
Apenas jogue as pilhas fora em locais que possuem coleta para esse tipo de material

No momento em que vamos jogar algo fora, o cesto de lixo parece ser o destino mais apropriado, certo? Bem, depende. Para quem faz reciclagem ou gosta de reaproveitar algum material com um DIY alguns produtos podem ter um fim diferente. Mas mesmo para essas pessoas existem 3 itens que vão precisar de um cuidado especial: a pilha, a bateria e a lâmpada. Pois é, além de dificilmente serem reutilizadas elas também não podem ir para o descarte comum. Então, como fazer? Vem que a gente explica!

Pilhas e baterias precisam ir para um aterro sanitário especial

Você sabe por que não devemos jogar pilhas e baterias no lixo comum? Porque elas contêm metais pesados que, ao serem jogados em lixões, podem acabar contaminando a água dos lençóis freáticos. Isso sem falar aos danos à natureza como um todo, como explica o cientista ambiental Eric Lino.

"É muito comum pegarmos uma pilha depois de algum tempo e percebermos que ela está envolta em uma substância arenosa, com um leve tom verde-azulado", explica. "A liberação desse material presente no interior da pilha para a parte externa vem do desgaste natural do seu invólucro e dos processos químicos que ocorrem dentro dela. Se liberados na natureza, o cádmio, o chumbo e o mercúrio presente em pilhas, baterias e até termômetros contribuem para a bioacumulação dessas substâncias no organismo dos animais os quais nos alimentamos. É uma bola de neve: por estarmos no topo da cadeia alimentar, somos os mais prejudicados".

Ok, mas o que fazer para resolver esse problema? Bem, em grandes cidades muitas vezes há locais específicos destinados à coleta desse tipo de lixo. De lá eles vão para aterros sanitários próprios que reduzem os danos ao meio ambiente. Em São Paulo, por exemplo, em várias estações de metrô há uma lixeira própria para a coleta de pilhas. Por isso, pesquise se na sua cidade não existem postos de recolhimento.

Não tem? Calma que ainda tem solução! Se você encontrou um ponto de coleta em uma cidade próxima pode combinar com amigos, parentes e vizinhos de juntar o máximo possível e, quando alguém for pra lá, levar tudo para ser descartado de uma vez só. Outra dica interessante é falar com o dono do local onde você compra as suas pilhas e baterias. Isso porque esses locais podem repassar o material velho para os fabricantes, que por sua vez sabem fazer o descarte correto do produto. Converse com quem te vendeu o material e sugira criar uma caixinha para que todos possam depositar esse tipo de lixo lá para que no fim ele vá para um aterro sanitário próprio. Com essas pequenas atitudes podemos minimizar os danos ao planeta.

Lâmpada fluorescente possui mercúrio em seu interior

Você sabia que apenas as lâmpadas fluorescentes precisam de um descarte adequado? Isso porque elas possuem mercúrio na sua composição, o que não ocorre com as de LED - que, inclusive, são ainda mais econômicas, sabia? E se isso não te deixou alarmado, saiba que as consequências por esse tipo de contaminação são bem perigosas.

"Nos anos 50 o mundo presenciou as consequências da intoxicação por mercúrio em larga escala", lembra Eric Lino. "O episódio ocorreu em uma comunidade de pescadores em Minamata no Japão e foi decorrente do despejo de mercúrio no mar por uma fábrica da região. Os peixes se contaminavam com mercúrio e o homem, por consumir vários em seu dia a dia, tinha o efeito da intoxicação amplificado. Foram centenas de mortos".

De qualquer maneira, se é a lâmpada fluorescente que você tem na sua casa não precisa se preocupar, porque com pequenos cuidados você poderá se ver livre dela sem agredir o meio ambiente. De uma forma geral, você precisa embrulhá-la em uma folha de jornal para levar para o descarte. Isso irá evitar que ela acabe quebrando no caminho por algum acidente. Caso quebre, tente tirar o pó com um jornal umedecido ou então recolha os pedaços com um seco. Seja qual for o caso, procure usar uma luva no processo para evitar qualquer tipo de contaminação. Depois, junte tudo para levar para o descarte.

De uma forma geral, a dica para jogar o produto fora corretamente é a mesma de pilhas e baterias: você precisa encontrar uma estação de descarte. Por isso, converse com comerciantes locais caso você viva em uma cidade pequena ou busque diretamente postos de reciclagem para fazer o descarte correto caso viva em uma metrópole.

"Mesmo em grandes metrópoles, o acesso às estações de reciclagem é limitado por conta do local em que se encontram, que normalmente não é muito próximo das zonas de moradia. Existem ONGs que atuam como pontos de coleta gratuitamente e elas destinam seu resíduo para a estação mais próxima. Vale a pena procurá-las", finaliza o cientista ambiental.

*Eric Lino é formado em Ciências Ambientais pela UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) e possui mestrado em Engenharia Cartografia pelo IME (Instituto Militar de Engenharia)

Matérias: Economia do lar

Ver mais