Alimentação

Papinha de bebê caseira: nutricionista indica as melhores receitas para fazer ele crescer forte e saudável

Nutricionista Cristiane Coronel dá dicas de como para preparar a papinha ideal para o seu bebê
Nutricionista Cristiane Coronel dá dicas de como para preparar a papinha ideal para o seu bebê

Quem tem bebê em casa sabe que a alimentação é um detalhe a mais para se preocupar no dia a dia - principalmente quando eles passam dos seis meses e começam a ingerir comida sólida. Afinal, o que está liberado dar para os pequenos para que eles possam ter uma uma alimentação saudável e sem riscos?

Para te ajudar nessa tarefa para lá de importante, conversamos com a nutricionista Cristiane Coronel para que ela indicasse as melhores opções para que seu filho, sobrinho, irmão ou afilhado cresça forte e saudável. Vem conferir!

Aposte em alimentos macios para que o bebê não tenha dificuldade em mastigá-los

A dica mais importante na hora de pensar no que dar para o bebê é priorizar alimentos macios, que sejam facilmente mastigáveis para que não ofereçam risco de engasgos. "A partir dos seis meses de idade, a criança já começa a desenvolver a capacidade de mastigar, mesmo que somente com gengivas. Mas os alimentos mais macios são triturados e engolidos com certa facilidade pelos bebês", afirma a nutricionista Cristiane Coronel. Por causa disso, frutas e demais ingredientes que podem ser amassados com facilidade para virarem papinhas estão entre os mais indicados para essa fase!

Papinha salgada para almoço e jantar deve ter todos os nutrientes necessários para o bebê

Para que o bebê tenha todos os nutrientes que precisa na alimentação, Cristiane Coronel recomenda que a papa salgada tenha um alimento do chamado grupo dos cereais ou tubérculos (como arroz, milho, batata e macarrão, por exemplo), um das hortaliças (folhas ou legumes) e uma carne (vermelha ou branca) ou leguminosas (como feijão, lentilha, ervilha e soja). "Essa variação de tipos alimentares nas papinhas oferece tudo o que o bebê precisa: energia proveniente dos cereais e tubérculos, vitaminas, minerais e fibras das hortaliças, e proteínas das carnes e leguminosas", explica a nutricionista. 

Receitas da nutricionista: 

1. Papa de carne, fubá e couve

Ingredientes:

2 colheres de sopa de carne moída;

1 colher de sobremesa de óleo vegetal;

1 colher de chá de cebola ralada;

4 colheres de sopa de farinha de milho;

½ folha de couve-manteiga picadinha;

1 colher de chá de sal;

Modo de preparo: "Numa panela pequena, refogue a cebola e a carne no óleo. Acrescente dois copos de água (400 a 500 ml) e o fubá. Deixe cozinhar, sem parar de mexer, até que o caldo fique encorpado. Junte a couve picada e cozinhe por mais 5 minutos em fogo brando". 

2. Papa de batata-doce, abobrinha e frango

Ingredientes:

50 g de peito de frango picadinho;

1 colher de sobremesa de óleo vegetal;

1 colher de chá de cebola picadinha;

1 unidade média de batata-doce (150 g);

½ abobrinha pequena;

½ colher de café nivelada de sal.

Modo de preparo: "Numa panela pequena, aqueça o óleo e refogue a cebola e o frango. Acrescente a batata-doce e a abobrinha picadas, o sal e mais dois copos de água (400 ml). Coloque a tampa, deixe cozinhar até que os ingredientes estejam macios e quase sem água. Se necessário, acrescente mais água".

Use frutas para fazer papinhas doces para lanche

Para preparar lanches para o bebê, não tem segredo: é só selecionar algumas frutas e bater tudo no liquidificador - ou apenas amassar, se a criança já tiver chegado aos sete meses. "Aos 8 meses, já se pode deixar pedacinhos pequenos para estimular mais a mastigação. Sempre respeitando, claro, a evolução de cada bebê", esclarece Cristiane.

Na hora do preparo, você pode misturar duas a três opções de frutas ao mesmo tempo (como banana com mamão e pera com abacate, por exemplo), mas tomando sempre o cuidado de que todas estejam maduras e de evitar o açúcar refinado se precisar adoçar. "A fruta deve estar mais madura para que a aceitação seja maior. Evite adoçar. Mas caso seja necessário, adoce com um pouquinho de açúcar mascavo escuro ou de coco", indica a nutricionista.

* Cristiane Coronel (CRN 1-4551) é formada em Nutrição pelo Centro Universitário de Brasília

Matérias: Alimentação

Ver mais