Alimentação

Ovo: 6 dicas para preparar e armazenar corretamente

Apesar de as geladeiras possuírem espaços apropriados para os ovos, armazená-los ali faz com que eles apodreçam mais rápido, além de favorecer a proliferação de bactérias
Apesar de as geladeiras possuírem espaços apropriados para os ovos, armazená-los ali faz com que eles apodreçam mais rápido, além de favorecer a proliferação de bactérias

Ovo é um dos alimentos mais práticos para se ter em casa - e um verdadeiro sucesso entre os brasileiros. Ele é base de várias receitas, além de poder ser consumido de diversas formas, cozido, mexido ou frito. Sem falar que é barato e fácil de preparar. Mas para ele ser cada vez mais rentável e econômico (inclusive com o tempo) na hora de cozinhar - e, principalmente, para que você sempre coma ovos de qualidade -, aqui vão 6 dicas de como armazená-lo e prepará-lo corretamente para que você não tenha aquela surpresa desagradável na panela.

1. Nada de deixar os ovos na porta da geladeira!

Quando deixados na porta da geladeira - naquele porta-ovos mesmo - eles ficam expostos à frequente mudança de temperatura. Além de isso fazer com que eles estraguem mais rápido, o risco de proliferação de bactérias, como a salmonela, é muito maior, e pode infectar a sua comida. Apesar de muitos guardarem os ovos do lado de fora, o ideal é deixá-los dentro da embalagem armazenados em um lugar frio (mas não congelante) da geladeira (geralmente no centro).

2. Lavar o ovo? Nem pensar!

Alguns cozinheiros desavisados lavam os ovos antes de guardá-los na geladeira, pensando estarem sendo mais higiênicos, já que estariam limpando o alimento das impurezas. O problema é que isso é um mito, pois o efeito é contrário! Ovos, quando lavados, apodrecem mais rápido. Para que isso não aconteça, apenas deixe-os na embalagem - em pé, na posição em que eles vêm na caixa - e os armazene assim na geladeira. Não se esqueça que o ideal é que eles sejam consumidos em até 10 dias, sob risco de ficarem velhos.

3. Faça o truque do copo d'água para testar a qualidade do ovo

Você não conhece esse truque? Ele serve para verificar se o ovo está fresco ou se pode estar estragado sem precisar abri-lo. É bem simples: encha um copo com água fria e coloque o ovo dentro. Se ele afundar de lado, o ovo está ótimo para consumo, já se afundar em pé, ele não está muito fresco, mas ainda pode ser preparado. Porém, caso ele boie, é melhor quebrar o ovo em um recipiente separado e verificar: é possível que ele não esteja estragado, mas com certeza está velho.

4. A gema mole pode ser gostosa, mas não é segura

Os ovos crus ou quase crus não são recomendados para consumo. Isso porque o ovo cru tem muito mais chance de proliferar bactérias como a salmonela, por exemplo. O ideal é consumi-lo bem frito, mexido ou cozido por aproximadamente 12 minutos, sem correr riscos.

5. Os ovos congelaram? Preste atenção em como armazenar!

Os ovos crus, se congelados, podem ocasionar sérios problemas na sua geladeira. A casca estoura, e consequentemente, a gema acaba vazando, deixando todo o refrigerador com cheiro forte e ruim. Para que isso não aconteça, observe o local onde você armazenou o alimento. Ele recebe muita refrigeração? Talvez trocá-lo de lugar seja uma saída. Também é preciso ficar atento ao termostato, para não exagerar no frio e fazer com que os ovos congelem, mesmo não estando no freezer. Mas cuidado! Caso a temperatura aumente, eles também podem estragar mais rápido. Equilíbrio é a palavra-chave!

6. Evite congelar ovos cozidos por inteiro

A gema cozida, se previamente preparada, pode ser congelada sem problemas. Já a clara, após algum tempo, perde sua textura, sabor e consistência. Para congelar a gema, coloque-as submersas em água, ferva por alguns minutos e deixe esfriar. Logo depois, leve-as ao freezer ou congelador. Mas se o seu objetivo for comer o cozido ovo inteiro, evite deixá-lo congelado por muito tempo.

Matérias: Alimentação

Ver mais