Economia do lar

É correto lavar a carne antes de cozinhar? Descubra se a prática realmente faz sentido

Lavar a carne antes de cozinhar pode trazer riscos à saúde - por isso, o ideal é apenas temperar bem e partir para o preparo
Lavar a carne antes de cozinhar pode trazer riscos à saúde - por isso, o ideal é apenas temperar bem e partir para o preparo

Você já ouviu falar que lavar a carne antes de cozinhar pode ser um hábito benéfico? Algumas pessoas acreditam que, ao fazer a lavagem de frangos, peixes e outras carnes cruas, estão eliminando sujeiras e microrganismos - mas sabia que é justamente o contrário? Lavar carnes antes do preparo, inclusive, pode trazer riscos à saúde. Para saber mais sobre o assunto, nós conversamos com a nutricionista Cristiane Coronel. Confira!

Ao lavar a carne antes de cozinhar, são grandes as chances de ocorrer uma contaminação cruzada

De acordo com a nutricionista Cristiane Coronel, o principal risco de lavar a carne antes do preparo é acabar espalhando os microrganismos presentes no alimento para outras superfícies. "O grande problema não está na carne lavada em si, mas sim no processo de lavagem com grande chance de contaminação cruzada. As carnes cruas, sejam elas brancas, vermelhas ou de porco, carregam naturalmente em si microrganismos e bactérias que podem ser patogênicas para o organismo humano, como a salmonella, campylobacter, ou microrganismos patogênicos causadores da toxoplasmose ou teníase", explica.

"Ao lavar a carne, pequenas gotículas invisíveis se espalham por todas as superfícies da cozinha, como utensílios, pratos ou até comidas já prontas, como saladas. Esse tipo de contaminação chama-se contaminação cruzada, que é muito perigosa, inclusive. Por outro lado, ao lavar as carnes, se perdem vitaminas (principalmente as do complexo B), minerais (principalmente o ferro)", complementa Cristiane.

Como eliminar os microrganismos e preparar carnes de forma saudável?

Para preparar a carne de forma saudável e eliminar os microrganismos, a nutricionista dá uma sugestão direta e bem simples. "A dica principal, sem dúvidas, é fazer o cozimento. Levar a carne para o calor - que seja em uma panela com temperos para cozinhar, assar ou até mesmo fazer fritura (apesar de este não ser um preparo indicado para o consumo frequente) - é a melhor estratégia. As altas temperaturas garantem a morte de microrganismos melhor do que qualquer outro tipo de técnica de lavagem. Por isso, é tão indicado consumir carnes bem passadas, pois assim é garantido que a temperatura alta atinge o seu núcleo e consegue matar os microrganismos", finaliza a profissional.

Durante o preparo da carne, uma boa dica é apostar em diferentes temperos e condimentos - como ervas finas, pimentas, alho, cebola, azeite, páprica e outras especiarias que ajudam a dar mais sabor. Ao apostar em uma marinada nutritiva, você também consegue limpar, de certa forma, a carne que será cozida. O limão, por exemplo, é muito usado para temperar peixes e frangos, pois é bem ácido e, além de conceder sabor, ajuda a eliminar os microrganismos do alimento. 

* Cristiane Coronel (CRN 1-4551) é formada em Nutrição pelo Centro Universitário de Brasília

Matérias: Economia do lar

Ver mais