Fun

Dia da Consciência Negra: 5 filmes para entender por que a data precisa ser lembrada

Para passar este Dia da Consciência Negra de forma mais educativa e ao mesmo tempo divertida, a nossa dica é fazer uma sessão cinema com filmes que enaltecem a luta antirracista
Para passar este Dia da Consciência Negra de forma mais educativa e ao mesmo tempo divertida, a nossa dica é fazer uma sessão cinema com filmes que enaltecem a luta antirracista

Para homenagear Zumbi dos Palmares (herói nacional e último líder do Quilombo dos Palmares), o dia 20 de novembro é considerado nacionalmente o Dia da Consciência Negra - uma data de grande importância histórica, que serve para reconhecer e reverenciar a cultura africana na construção da sociedade brasileira. Entender e defender a importância da luta antirracista é algo que deve fazer parte da prioridade de todos. E, para celebrar a data, nós preparamos uma surpresa especial: uma lista de 5 filmes inspiradores e divertidos que educam e mostram como o Dia da Consciência Negra não pode ser esquecido. Então prepare a pipoca e separe o dia para fazer uma sessão de cinema em casa!

1. Django Livre (2012)

Considerada uma das obras mais brilhantes do diretor Quentin Tarantino, o filme "Django Livre", estrelado por Jamie Foxx, conta a história de um ex-escravo que embarca em uma jornada para resgatar sua esposa, que ainda se encontra escravizada em uma das fazendas do sul dos Estados Unidos no final do século XIX. Ele conta com a parceria do assassino de aluguel Dr. King Schultz (interpretado por Christoph Waltz), criando uma amizade que fica muito bem construída no longa. Na jornada, os dois personagens enfrentam diversas situações de racismo que constroem bem a sociedade norte-americana da época. Se você é fã da estética do Tarantino, não pode perder esse filme de jeito nenhum!

2. Histórias Cruzadas (2011)

Baseado no livro best-seller "A Resposta" (The Help), o filme Histórias Cruzadas se passa em uma pequena cidade do Mississippi no ano de 1962, em uma sociedade marcada pela segregação e desigualdade e racial. Na trama temos a personagem Skeeter (interpretada por Emma Stone), uma jovem jornalista que começa a escrever um livro contando as histórias das empregadas domésticas da época - em especial das personagens Aibileen (Viola Davis) e Minny (Octavia Spencer).

Os relatos das mulheres denunciam diversas situações absurdas de racismo, abuso e injustiça, causando um verdadeiro burburinho na cidade. O livro escrito por Skeeter começa a abalar as relações nessa pequena cidade do Mississippi e faz coro para a a luta antirracista e dos direitos civis da época. Esse é com certeza um dos filmes mais inspiradores, emocionantes e educativos para a assistir!

3. Pantera Negra (2018)

Se você quer ver algo mais alto-astral e divertido para celebrar a data junto com as crianças, a nossa dica é dar uma chance para o filme "Pantera Negra", filme que foi um grande sucesso da Marvel em 2018. Nessa trama de super-heróis, o protagonismo e empoderamento negro entra em destaque, apresentando tanto figuras masculinas quanto femininas bem marcantes e fortes!

A história se passa no reino de Wakanda, um país fictício da África altamente tecnológico e rico em aspectos culturais e sociais. A história começa quando o personagem T'Challa (vivido por Chadwick Boseman) retorna ao país para se tornar rei após a morte do pai. Mesmo sendo uma ficção, o filme consegue falar sobre as riquezas das culturas africanas e refletir sobre as consequências dos processos de colonização no continente.

Por ser tão inovador e representativo, o filme venceu nas categorias de "Melhor Figurino", "Melhor Direção de Arte" e "Melhor Trilha Sonora" do Oscar 2019, além de ter concorrido a outras quatro: "Melhor Filme", "Melhor Canção Original", "Melhor Mixagem de Som" e "Melhor Edição de Som". Não é pouca coisa, não é mesmo?

4. Corra! (2017)

Seguindo uma linha de terror psicológico, o filme "Corra!" (Get Out) foi uma das obras mais instigantes e aclamadas do ano de 2017. A trama conta história do personagem Chris (Daniel Kaluuya), um jovem negro que viaja para a casa da namorada branca para conhecer sua família em um fim de semana. Com passagens tensas e aterrorizantes, essa obra de Jordan Peele traz para debate o racismo velado que existe na sociedade. Vale a pena assistir e tirar as suas próprias conclusões!

5. Cidade de Deus (2002)

Não se esqueça de também valorizar os filmes nacionais! Indicado nas categorias de "Melhor Diretor", "Melhor Roteiro Adaptado", "Melhor Edição" e "Melhor Fotografia" do Oscar 2004, "Cidade de Deus" é um dos filmes brasileiros mais aclamados de todos os tempos. A adaptação do diretor Fernando Meirelles do livro de mesmo nome (escrito por Paulo Lins) conta a história da comunidade Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, desde a sua criação na década de 60.

Com destaque para os personagens Buscapé (Alexandre Rodrigues), um adolescente que sonha em ser fotógrafo e melhorar de vida, e Zé Pequeno (Leandro Firmino), um jovem traficante violento e ambicioso, a trama consegue falar bem sobre a realidade de desigualdade social, racial e de injustiças, explicando mais sobre o surgimento e crescimento do tráfico de drogas na Cidade de Deus. Essa é uma obra realmente imperdível!

Obs.: Existem outros filmes imperdíveis que também merecem ser lembrados no dia de hoje, como "Selma: A Marcha da Liberdade" (2014), "Moonlight" (vencedor do Oscar de Melhor Filme de 2017), "Infiltrado na Klan" (2018) e "À espera de um milagre" (1999). Caso a ideia seja fazer uma sessão cinema bem longa, assista todos esses filmes que você não vai se arrepender!

Matérias: Fun

Ver mais