Alimentação

Como ativar o fermento seco e fresco para não errar nas receitas

Para ativar fermento fresco ou seco, é necessário dissolvê-los em água ou leite morno para depois incorporar à massa
Para ativar fermento fresco ou seco, é necessário dissolvê-los em água ou leite morno para depois incorporar à massa

Usado no preparo de bolos, pães, pizzas, panetones e outras massas caseiras, o fermento é um ingrediente que não pode faltar na despensa de quem gosta de cozinhar. Mas você sabia que, dependendo do seu tipo, é necessário seguir alguns truques para ativá-lo na receita? Levando em conta que algumas versões desse ingrediente são compostas por leveduras (microrganismos vivos), é necessário tomar certos cuidados no preparo. Aqui, nós separamos dicas certeiras de como ativar o fermento seco e o fresco para não errar no preparo das receitas no dia a dia. Confira!

Quais são os principais tipos de fermento?

Antes de tudo, que tal entender mais sobre os diferentes tipos de fermento e seus possíveis usos na panificação? Para quem não sabe, existem duas versões básicas desse ingrediente: o químico (composto basicamente por uma mistura de bicarbonato de sódio com ácidos não tóxicos) e o biológico (formado por leveduras). Este último pode ser encontrado em diferentes versões, como o biológico seco, fresco e seco instantâneo, que possuem usos diferentes na cozinha. Saiba como ativá-los da forma correta:

Como ativar o fermento seco?

Por ser composto por leveduras, o fermento seco precisa entrar em contato com algum líquido (preferencialmente morno) para que seja ativado e surta efeito na receita. Para isso, você pode usar água ou leite, dependendo da receita em questão. Para não errar, siga o nosso passo a passo:

1. Em um bowl, coloque um pouco de água ou leite morno (de acordo com o que pede a receita). Caso o líquido esteja muito quente, o fermento pode deixar de funcionar. Em contrapartida, caso esteja frio, as leveduras não serão ativadas. Por isso, é muito importante usar o líquido na temperatura indicada, ok? O ideal é que a água esteja entre 38 e 43°C, por exemplo;

2. Adicione uma pitada de açúcar ou de farinha e mexa até dissolver. Assim, você fornece um pouco de "alimento" para os microrganismos, o que estimula o seu metabolismo e favorece o funcionamento do fermento;

3. Acrescente o fermento seco (que vem em forma de pó granulado) e misture bem, até que os grãos se dissolvam e sumam por completo no líquido;

4. Tampe a mistura com um pano de prato ou um papel toalha e espere entre 5 a 10 minutos. Passado esse tempo, caso a mistura esteja com bolhas na superfície, significa que o fermento está ativado e já pode ser utilizado na receita. Bem simples, né?

Como ativar o fermento fresco?

Assim como o seco, o fermento fresco é composto por leveduras e precisa ser ativado de uma forma específica - também com algum líquido. No entanto, ele possui uma consistência mais firme (vem em forma de bloquinhos úmidos) e, por isso, forma uma mistura mais pastosa no final. Siga o nosso passo a passo:

1. Em um bowl, coloque um pouco de água ou leite morno (dependendo da receita). Adicione uma pitada de açúcar ou farinha e misture;

2. Esfarele o fermento fresco por cima e, então, mexa até que ele dissolva completamente. A ideia é que a solução fique bem homogênea e em uma consistência levemente grudenta;

3. Deixe o bowl tampado (com um pano de prato) em um ambiente mais quente e, então, espere de 5 a 10 minutos;

4. Caso a mistura esteja com algumas bolhas por cima, significa que ela está devidamente ativada. Incorpore o fermento à receita e prontinho!

Obs.: O fermento biológico instantâneo deve ser misturado à farinha (e outros ingredientes secos) durante o preparo das receitas. Ou seja, não há necessidade de dissolvê-lo na água ou no leite, ok? O mesmo serve para o fermento químico, que não precisa ser dissolvido na água para que seja ativado. Por não conter células vivas, esse fermento pode ser adicionado no final da receita e, geralmente, é muito usado no preparo de massas de bolos.

Matérias: Alimentação

Ver mais