Pets

Como alimentar cachorro sem dente tomando os cuidados que o seu doguinho merece

Para alimentar cachorro sem dente, aposte em rações úmidas que podem ser facilmente ingeridas
Para alimentar cachorro sem dente, aposte em rações úmidas que podem ser facilmente ingeridas

Assim como nos humanos, existem diversos problemas bucais que são muito comuns entre os cachorros. O acúmulo de tártaro nos dentes do pet, por exemplo, pode causar problemas graves como dores, inchaços e até mesmo a perda óssea da arcada dentária - uma redução da quantidade de tecido ósseo ao redor da raiz do dente que se agrava com o passar dos anos caso não seja tratada da forma certa. Nesse sentido, muitos donos de pet acabam optando por rações específicas que podem alimentar o dog com todos os cuidados que ele merece. Mas se você ainda estiver perdido no meio disso tudo, dá uma olhada nas nossas dicas de como alimentar cachorro sem dente e, ainda assim, oferecer todos os nutrientes que ele precisa.

Comece a apostar em rações úmidas

Além de serem saborosas e extremamente nutritivas, as rações úmidas - geralmente comercializadas em sachês ou latinhas - são uma ótima alternativa para os cachorros que já perderam boa parte dos dentes da boca. Com benefícios para diferentes idades do pet, seja ele filhote ou idoso, elas oferecem uma alimentação completa e são muito mais fáceis de serem ingeridas. Por isso, apostar nessa opção pode ser uma verdadeira mão na roda.

Amoleça a ração seca com água quente

Se o seu cachorro estranhar ou, mesmo depois de oferecer um pote com ração úmida ele ainda preferir as rações mais secas, você também pode tentar amolecê-la com um pouco de água quente. Basta colocar a água morna sobre o alimento (já no pratinho do pet) e aguardar por alguns minutos. Nesse tempo, a comida irá aumentar o volume e ficará macia o suficiente para ser consumida com maior facilidade. O ideal, nesse caso, é que o consumo da ração seja imediato! E caso haja sobras, descarte-a.

Ofereça uma alimentação caseira de acordo com as recomendações do veterinário

A alimentação natural e caseira também pode ser uma alternativa para alimentar o pet que está debilitado. Contudo, para fazer isso da forma certa, a etapa mais importante nesse processo é consultar o veterinário responsável e criar um cardápio apropriado para o doguinho com todos os nutrientes que ele precisa.

É sempre bom lembrar que os especialistas no assunto podem nos ajudar sobre qualquer coisa, principalmente quando se trata de problemas de saúde. Para compor um bom cardápio, o ideal é apostar em alimentos que o cachorro pode comer, como cenoura e batata cozida, brócolis, pedaços de frango desfiados, carne e algumas frutas.

Matérias: Pets

Ver mais