Alimentação

Churrasco dos deuses: os melhores truques para deixar a carne macia e saborosa

Usar um pegador para virar a carne é uma das dicas para fazer o churrasco perfeito
Usar um pegador para virar a carne é uma das dicas para fazer o churrasco perfeito

Que brasileiro adora um churrasco todo mundo sabe. E, dependendo da região do país, ele não é visto só como um evento de fim de semana, mas sim como uma tradição. Ao mesmo tempo, quem não está tão acostumado assim ao seu preparo pode se confundir um pouco mais no momento de escolher qual carne utilizar e o que fazer para deixá-la sempre macia e saborosa. Por isso, nós conversamos com colaboradores do Grupo Pão de Açúcar, que ensinaram a preparar o verdadeiro churrasco dos deuses. Se liga nas dicas:

Qual a melhor carne para churrasco?

Em primeiro lugar, é preciso escolher o tipo de carne. O problema é que, ao chegar ao mercado, a variedade é tanta que podemos ficar perdidos e sem saber qual a melhor opção. A boa notícia é que não existe apenas uma resposta certa! Para que você nunca mais se perca, nossos colaboradores separaram as vantagens de cada carne para churrasco. Dá uma olhada:

Picanha: "Está dentre as carnes mais desejadas para fazer churrasco, principalmente por ser uma carne macia e suculenta, com capa de gordura que confere um sabor e maciez inigualáveis. Além disso, é fácil de preparar, basta usar sal grosso ou refinado. A picanha exige um pequeno cuidado no preparo, para que você não grelhe demais a carne, deixando-a dura e seca".

Fraldinha: "É uma opção de carne mais leve, porém igualmente saborosa. Deve-se ter um pouco de atenção no momento de preparo, para que as fibras não sejam partidas ao meio e isso prejudique a sua maciez".

Miolo de alcatra: "É uma carne macia, com baixo teor de gordura e também extremamente saborosa. Além disso, possui um preparo rápido".

Contrafilé: "É um termo que engloba uma série de cortes, alguns mais centrais, outros mais para o inferior da peça, com osso ou sem osso. Um corte famoso e saboroso nas churrasqueiras é o T-bone, sendo esse um corte com osso e uma mistura de contrafilé e do filé mignon. O entrecôte é um corte retirado da ponta do contrafilé, muito saboroso e macio. De maneira geral, o contrafilé é bastante interessante para o churrasco, uma vez que é muito macio e saboroso. No entanto, quando fica muito tempo no fogo, pode ressecar seu interior e prejudicar seu sabor. Por isso, para saborear suas características de textura e maciez, o ponto perfeito é do ponto para o mal passado".

Alcatra: "É uma carne com menos gordura, mas nem por isso menos saborosa. Para não ressecar facilmente durante o preparo, deve ser assada por inteiro".

Dica bônus: Quer preparar carne suína e também não sabe qual escolher? Nossos colaboradores destacam que filé mignon, barriga, copa lombo e costelinha são carnes extremamente saborosas e de fácil preparo.

Fique de olho na cor e na quantidade de gordura para escolher um bom corte

Ok, agora que você já sabe quais os tipos de carnes que ajudam a fazer o churrasco perfeito, entra outra dúvida: como saber se o corte está adequado? Cor e quantidade de gordura são alguns dos pontos destacados pelo nosso colaborador. Entenda:

"Cada corte possui suas particularidades e características. Por exemplo, na picanha deve-se priorizar uma peça com capa de gordura uniforme. Nos cortes comprados in natura, busca-se um bom marmoreio - gordura intramuscular, capa de gordura, gordura com coloração branca amarelada e frescor. Estas características são válidas para todos os cortes, mas devem ser ponderadas com as peculiaridades de cada corte".

E se você está se perguntando se há alguma diferença na hora de escolher cortes in natura ou peças a vácuo a resposta é: sim! No primeiro caso, o ideal é que a coloração seja avermelhada, enquanto no segundo as mais escuras também são recomendadas, já que há ausência de oxigênio. "Deve-se ter atenção também ao teor de exsudação da carne a vácuo, sendo recomendado um teor menor", destacam os colaboradores do Grupo Pão de Açúcar.

Como grelhar a carne e deixá-la macia?

Escolheu? Tudo bem, hora de botar a mão na massa! Quer deixar a grelha no ponto? O truque dos colaboradores é o seguinte: "Respeite a espessura do corte a ser grelhado, bem como o tempo e distância do fogo. O carvão deve estar em brasa e em temperatura alta. Para ter certeza que está quente o suficiente, saiba que a mão deve aguentar no máximo 5 segundos na altura da grelha".

Já para deixá-la macia não tem mistério: é só saber escolher o corte e a raça do animal. "Há raças que são conhecidas pela sua maciez e suculência, bem como há cortes que, por possuírem teor interessante de marmoreio, capa de gordura ou serem provenientes de certas regiões da peça, ou constituídas de certos tipos de fibras musculares, conferem maciez desejada na carne".

Os melhores temperos para a carne de churrasco

Verdade seja dita, muitas vezes o grande truque para deixar um alimento mais saboroso é o tempero. E embora o sal grosso venha logo à mente quando falamos em churrasco - afinal, ele não altera o sabor do alimento - outros ingredientes também podem dar um toque a mais em qualquer carne.

"Alguns temperos que podem ser usados são: a combinação do sal grosso e azeite, para dar um toque de sabor à carne, além de uma textura gostosa. Marinada de vinho tinto com alguma erva fina, como o tomilho ou alecrim, também cai muito bem com o churrasco", sugerem os colaboradores do Pão de Açúcar.

5 erros que você não pode cometer na hora de preparar o churrasco

Por fim, por mais que você faça tudo certinho, na hora do preparo é comum cometer alguns errinhos que podem até deixar a sua carne boa, mas ainda assim longe de estar perfeita. Por isso, nossos colaboradores selecionaram os 5 erros mais comuns que você deve evitar a todo custo para fazer aquele churrasco de dar água na boca.

1. Deve-se evitar ficar virando a carne de um lado para o outro, com o intuito de acelerar a cocção. O ideal é virar somente uma vez, quando começar a aparecer uma maior quantidade de sangue na parte que está virada para cima. Além disso, também é importante virar com um pegador para não furar a peça;

2. Não se deve retirar a gordura da carne na hora de fazer churrasco, pois ela exerce papel fundamental no sabor e na maciez, impedindo que a carne resseque;

3. Não coloque sal em excesso, pois isso pode deixar a carne mais seca e menos suculenta, já que o sal "puxa" a água da peça de carne;

4. Cada tipo de carne pode exigir um cuidado diferente com o corte, por isso é importante respeitar a direção das suas fibras e preservando sua suculência;

5. Peças que vão ser grelhadas ou seladas devem ficar a uma distância de 15 cm do fogo. Já em relação às peças que vão assar por mais tempo, a distância deve estar entre 40 e 60 cm do fogo.

Matérias: Alimentação

Ver mais