Economia do lar

A família aumentou? Aprenda a calcular a quantidade de comida para preparar refeições para mais de 3 pessoas

Seguindo alguns truques na cozinha não tem como errar na hora de preparar as refeições para uma família grande
Seguindo alguns truques na cozinha não tem como errar na hora de preparar as refeições para uma família grande

Quem já é experiente na cozinha nem precisa de copo de medidas para saber a quantidade certa de cada ingrediente para preparar as refeições. Mas e quando a família aumenta? Ao contrário do que muita gente pensa, isso nem sempre tem a ver com gravidez. Afinal, às vezes são os pais idosos que precisam de mais cuidados e vão morar com os filhos, outras são genros e noras que se mudam para a casa dos sogros. Seja lá qual for o caso, a verdade é uma só: colocar mais água no feijão não vai resolver o problema. Então, como simplesmente saber quanta comida preparar sem que nada falte ou que uma parte vá parar no lixo? Veja dicas para aprender a calcular a quantidade ideal de alimentos para as refeições em uma família com mais de três pessoas.

Leve em consideração a dieta de cada um para saber a quantidade ideal

A gente sabe que cada pessoa tem uma dieta e preferências diferentes, umas comem mais, outras menos, e o ideal é também levá-las em conta na hora de calcular. Mas vamos dar dicas de truques mais gerais que também são possíveis de serem adaptados para cada caso.

Multiplique ½ xícara de chá pelo número de pessoas para saber a quantidade ideal de arroz e ⅓ para a de feijão

Por mais que não dê para chegar a um cálculo definitivo e exato na hora de preparar a comida da semana para tanta gente, em alguns pratos - como o arroz e o feijão - fica mais fácil ter uma base para não cair no problema do desperdício.

É bem simples: no caso do arroz, cada ½ xícara de chá é o suficiente para a refeição de uma pessoa. Agora é só multiplicar esse valor pela quantidade de pessoas que vai comer. Se você quer preparar o suficiente para vários dias, basta multiplicar mais uma vez, pela quantidade de vezes em que esse prato vai ser servido. Por exemplo: se vai cozinhar para almoço e jantar de uma vez só e quatro pessoas irão comer, coloque quatro xícaras na panela.

Já no caso do feijão, cada porção individual equivale a ⅓ xícara de chá. Mais uma vez, basta multiplicar esse valor pelo número de pessoas que vai comer e pelos dias da semana que ele será servido. Lembrando que congelar feijão é uma boa forma de evitar que o alimento estrague.

Truques fáceis ajudam no cálculo da quantidade de massa

Para medir massas e macarrão existem alguns truques bem simples e práticos que funcionam bem. No caso das massas curtas, você pode colocar a comida em um prato fundo enquanto ela ainda está crua para ter uma noção do quanto cozinhar.

Já com o espaguete tradicional, uma boa dica é contar com a ajudinha de uma garrafa PET - sim, isso mesmo. Funciona da seguinte maneira: como o tamanho da boca da garrafa é equivalente a porção para uma pessoa, é só ver quanto de macarrão ela suporta para fazer a quantidade sem erros. Aí vem, novamente, aquele esquema de quantas pessoas vão comer e quantas vezes o prato será servido na semana. Basta repetir o processo até que seja o suficiente para servir todo mundo.

Separe duas proteínas, que podem ser usadas em pratos diferentes

No caso das carnes, a dica é preparar dois grupos animais diferentes, congelar e ir combinando ao longo da semana. Pode ser um frango alternado com uma carne de porco, ou um bife com uma posta de peixe… A carne moída e o peito de frango são opções bem práticas e versáteis, combinando com todo tipo de acompanhamentos.

Em geral, o consumo individual diário de carne branca é de 200g e de vermelha de 100g. No caso da carne moída há um truque extra: meça com uma xícara de chá, pois cada ¾ é o equivalente a uma porção por dia por pessoa.

Quantidade de legumes e verduras varia de pessoa para pessoa

Como legumes e verduras não podem ficar de fora de uma refeição saudável, também é importante preparar uma boa quantidade para a semana. A recomendação é de 80g diárias por pessoa, mas um truque simples é consumir uma porção do tamanho do próprio punho. Já quando se trata das verduras basta colocar as folhas em uma xícara de chá. A porção individual recomendada é duas a três cheias por dia. Aí, mais uma vez basta multiplicar pelo número de pessoas que fará a refeição! Aliás, se for preparar para vários dias evite misturar os vegetais com outros alimentos antes de botá-los no prato, senão eles estragam mais rápido.

Matérias: Economia do lar

Ver mais