Economia do lar

5 dicas de como criar uma planilha de gastos mensais para manter as contas em ordem

Guardar a nota fiscal para calcular aos poucos o quanto foi gasto é uma dica para não se perder em meio a tantas contas
Guardar a nota fiscal para calcular aos poucos o quanto foi gasto é uma dica para não se perder em meio a tantas contas

Economizar é a palavra de ordem para não terminar o mês no vermelho ou tendo que fazer malabarismos para que o pouco que sobrou seja suficiente até o final dos 30 dias. Por isso, um bom truque para fugir desse tipo de problema é se organizar - e nada melhor para isso do que montar uma boa e velha planilha, com todos os gastos e contas a pagar, para ficar de olho em tudo.

Você é meio desorganizado com esses assuntos e não tem ideia de como fazer isso? Calma, a gente te ajuda! Veja 5 opções para organizar seus gastos e passar o mês sem preocupações:

1. Planilha do Excel

Quando o assunto é organizar planilha, nada melhor que o Excel! E não precisa ter medo de usar esse programa porque ele é cheio de fórmulas matemáticas que parecem para lá de complicadas: é só dar uma pesquisada para entender os comandos que você vai ver como vai ficar ainda mais prático organizar seus gastos.

É que, com o Excel, depois de colocar com o que foi a despesa e o valor gasto ao lado, o próprio programa te dá a soma para você ter uma ideia de como está a situação financeira no mês. Se quiser ser mais minucioso pode até dividir tudo em categorias, separando uma parte para alimentação, outra para lazer, uma terceira para gastos com os filhos e por aí vai. Estipule um limite para gastar em cada uma e vá fazendo o controle. Lembrando que essa dica vale para todas as formas de planilhas de gastos possíveis.

2. Bloco de Notas ou Word

Mesmo sabendo da facilidade do Excel, não se entende muito com esse programa? Tudo bem, também existem outras opções para não acabar levando susto no final do mês. Uma das mais simples é usar o Bloco de Notas ou o Word para anotar todos os gastos.

Para fazer isso sem a tabela organizadinha do Excel, é só colocar a despesa e o gasto em cada linha. Depois, como nenhum desses dois programas faz a soma automaticamente, é só contar com a ajuda de uma calculadora para ter o resultado sem se enrolar. Uma dica é colocar no fim quanto você ainda tem e ir atualizando conforme for comprando cada coisa. Assim, é possível ter mais controle do dinheiro que você está gastando.

3. Aplicativo

Você sabia que existem aplicativos próprios para essa função de organizar os gastos pessoais? Depois de fazer o download, se cadastrar e escolher uma senha você consegue usar o seu próprio celular para suas anotações financeiras. A vantagem é que, assim, o risco de esquecer de anotar o dinheiro que usou em uma saída, por exemplo, é bem menor - já que dá para entrar no aplicativo em qualquer hora, em qualquer lugar. Alguns deles ainda ficam vinculados às suas contas bancárias! Conclusão: cada vez que você gastar dinheiro o valor vai aparecer lá automaticamente.

E não é só isso: além de práticos, alguns apps contam até com gráficos e relatórios para você entender melhor sua situação econômica e já ter um panorama geral do mês que vem pela frente. A dica é também aproveitar a parte que você coloca a quantia que quer economizar e em quanto tempo. Assim, a cada mês ele vai te lembrando da sua meta e mostrando o quão perto você está de alcançá-la.

4. Papel e caneta

Não é uma pessoa tecnológica e tem zero paciência de usar o computador para se organizar? Tudo bem, tudo bem. Você também pode usar papel e caneta para pegar firme nessa missão. Para isso, é só separar um caderninho e anotar tudo - do mesmo modo que organizaria no Word ou Bloco de Notas, por exemplo. Depois, usando a calculadora como aliada, é só calcular os gastos manualmente e pronto!

5. Pasta com todas as notinhas e contas

Se você é do tipo que tira um dia para organizar todas as suas contas e gastos, essa forma pode ser útil para você: guarde todas as suas notinhas e contas ao longo do mês em uma pasta e, depois, olhe uma por uma para criar uma planilha - manual ou no computador, como preferir - que já terá o saldo mensal instantaneamente.

Claro que também é possível anotar na planilha logo depois que pagar, mas se você esquece e não fica vendo o extrato o tempo todo essa é uma alternativa eficaz para não deixar nada passar batido. Essa forma é mais trabalhosa que as anteriores. Mas, se você acha que é mais se fácil lembrar de guardar as notinhas que anotar valor por valor todos os dias, essa opção pode mesmo ser a mais indicada.

Matérias: Economia do lar

Ver mais